Os Peritos Advertem Sobre Implicações das Alterações Climáticas na Agricultura

Published on June 18, 2011 at 2:16 AM

Por Cameron Chai

A indicação de posição desenvolvida perto sobre 10.000 membros da Sociedade da Ciência de Solo de América (SSSA), a Sociedade da Ciência da Colheita de América (CSSA) e Sociedade Americana da Agronomia (ASA) nas implicações das alterações climáticas às práticas actuais do solo e a gestão e a agricultura da terra adverte de grandes impactos.

A indicação adverte aquela clima em mudança danificará o potencial da agricultura na fibra de fornecimento, abastece-se, alimentação e alimento e outros serviços relacionados eco- importantes tais como o controle da erosão, gestão da praga e polinização. A indicação emitida por cientistas com exposição internacional e nacional nos processos do clima e na mitigação do fornecimento para os impactos, fáceis seguir os métodos controlados assim como ecossistemas naturais reflecte seu acordo para etapas urgentes.

A indicação responsabiliza o nível aumentado de concentrações do dióxido de carbono na atmosfera como a única causa por mudanças em circunstâncias climáticas. Detalha como as mudanças na temperatura começaram a afectar a disponibilidade da água, crescimento das colheitas e das pragas em alguns lugar e adverte-o que tais circunstâncias se tornarão mais visíveis.

De acordo com a indicação, o sector agrícola enfrentará um problema grave em encontrar as procuras de alimento sobre de 9 milhões de pessoas com a meia maneira do século XXI ao continuar os esforços para proteger no mundo inteiro e melhorar as funções dos ecossistemas. Indica que quando os preços dos alimentos erráticos puserem em perigo a segurança do alimento a elevação no clima complica mais o problema e precisa a rectificação rápida. Sugere para práticas e sistemas de colheita agrícolas mudados que retarda as mudanças climáticas e para cumprir as exigências futuras crescentes da bioenergia, da fibra, da alimentação e do alimento além do que a preservação de recursos naturais.

De acordo com a indicação, as actividades agrícolas actuais são causas para a quase descarga de 10 a de 15% dos gáses de estufa tais como o NENHUM2, CH4 e CO2. Sugere que a agricultura apenas possa tragar as descargas entre 5.500 e 6.000 Mt2 CO-eq/yr adotando práticas verdes aumentar a produtividade, reduz descargas de GHG e erosão do solo da preservação. Sugere para uma pesquisa intensificada e focalizada nas áreas tais como a ciência de solo, a ciência da colheita e a agronomia para ajudar ao sector da agricultura a responder positivamente às alterações climáticas.

Source: https://www.agronomy.org/

Last Update: 15. July 2012 17:05

Tell Us What You Think

Do you have a review, update or anything you would like to add to this news story?

Leave your feedback
Submit